quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016

Opinião | O jornalista americano - André Ferreira

Olá! Depois de quase uma semana sem posts aqui destes lados, hoje vai ser dia de uma opinião que já vem um pouco atrasada e que não é tão positiva quanto aquilo que eu gostaria.
Nome: O jornalista americano
Autor: André Ferreira
Editora: Capital Books
Edição/reimpressão: 2015
ISBN: --
Páginas: 107
Sinopse: "William Davis Jameson é um jornalista americano que está de férias em Lisboa para recuperar de um atentando de que fora vítima, em Sharm El-Sheikh. Os efeitos secundários deste atentado transformam-se em visões, que este jornalista enfrentará nesta cidade e que lhe revelam que, afinal, está no meio de um conflito protagonizado por seres de um outro plano, que viajam no tempo e no espaço para o perseguirem.Contando apenas com a ajuda da misteriosa Isabel, William tem de enfrentar esta horda de desconhecidos, enquanto reaprende a sua própria história e a paixão que o une a essa mulher."


Opinião: Este exemplar foi-me enviado pela editora Capital Books, à qual deixo um grande agradecimento por isso e pelo voto de confiança.
    Este é daqueles livros que tem uma premissa bem diferente e definitivamente original de tal modo que para mim tinha tudo para dar certo e ser uma boa leitura, mas por vários motivos isso não se verificou.
    Este livro conta-nos a história de William Davis, um jornalista americano, que foi vítima de um atentado em Sharm El-Sheikh e está em Lisboa de férias tentando esquecer o sucedido ou pelo menos tentando ultrapassá-lo, mas isso revela-se impossível uma vez que ele é constantemente invadido por visões sobre o sucedido. Como se as visões não fossem suficiente, William é também perseguido por seres do outro mundo. 
    Para mim é a partir daqui que a história começa a mostrar-me algumas falhas, porque estes seres aparecem do nada e as explicações sobre a sua origem, o que querem e o que fazem são tão escassas que a dúvida do que se está a passar fica sempre a pairar no ar.
    Outra coisa que não gostei neste livro é que este está constantemente a mudar de tempo e espaço, sem que consigamos acompanhar essas mesmas mudanças.
    Não sei se foi falha minha ou falha da própria construção do enredo, mas foi-me muito difícil acompanhar a sucessão de acontecimentos e a mudança de tempo e espaço constante como já referi antes. Percebi que as histórias se cruzavam, mas não consegui entender onde ou como o que tornou esta leitura algo confusa.
    O que para mim costuma ser a parte pior, neste livro foi o que o salvou de não levar como classificação uma estrela: o final. Para mim foi o ponto mais positivo de toda esta leitura, foi simples e bonito. Simplesmente maravilhosa a forma como duas pessoas que se amam têm a capacidade de se reencontrar porque são seres que são destinados a estar juntos.

"- Tudo isto é um caminho que te vai conduzir ao teu verdadeiro destino."
Pág: 93
Classificação:

Esta leitura teve o apoio da Capital Books  que me enviou o exemplar em troca de uma opinião sincera.

Sem comentários:

Enviar um comentário