sábado, 20 de agosto de 2016

TAG | Mid-Year Book Freakout

Olá! Bem, esta é aquela típica tag a que respondemos a meio do ano, mas entretanto já vamos quase a chegar ao final de Agosto, mas ainda assim decidi responder à mesma, mas usei apenas como opções os livros lidos até meio do ano.
Não vou passar esta tag a ninguém, mas quem ainda não respondeu à mesma, sinta-me à vontade para fazê-lo e partilhem depois o link comigo nos comentários para ir dar uma espreitadela.
Creio que está é uma boa forma, senão a melhor, de podermos tirar alguns minutos para refletirmos um pouco sobre as nossas leituras, as boas e as menos boas.

quarta-feira, 17 de agosto de 2016

Resumo mensal | Maio

Olá! Em Abril foi quando foi feita a última atualização desta rubrica mensal o que significa que tenho uns quantos meses já em atraso, por isso uma vez que as coisas já estão organizadas no papel já será mais fácil preparar os posts aqui para o blog. Posso desde já adiantar que os meses têm sido algo fraquinhos por culpa do pouco tempo livro e por vezes, da preguiça e por isso tenho-me limitado bastante a nível de leituras, preferindo sempre coisas mais leves.

Leituras    

Durante o mês de Maio resolvi dar continuidade à série Born in Blood Mafia Chronicles e li os restantes livros até então publicados: Bound by hatred (3,5 ★) e Bound by Temptation (3,5 ★) e consegui gostar minimamente deles, confesso que apesar de serem histórias com bastantes clichés, não consegui deixar de gostar deles. Depois li a maior desilusão do mês e até então do ano, Fangirl (2 ★) e, nem sei até que ponto não será a desilusão de 2016. Esta leitura revelou-se uma desilusão essencialmente porque eu tinha grandes expectativas para este livro e para a história que até então estava a gostar, mas existiu um momento de ruptura a meio do livro e simplesmente não consegui andar com a leitura para a frente. O pior de tudo é saber que praticamente toda a gente adorou este livro, mas para mim ele simplesmente não funcionou.

Aquisições

As leituras têm sido escassas, mas o que me deixa um pouco mais descansada é que as aquisições também sido em menor número e mais ponderadas, o que significa que a TBR não está a crescer assim tão significativamente.
Colleen Hoover é das raras escritoras que me faz correr para as livrarias assim que um livro seu é editado em Portugal e uma vez editado, não resisti e tive que adquirir logo o livro Confesso. Para quem não se recorda, a trilogia A vingança estava no meu top 5 de livros editados em 2015 e que queria ler, por isso aproveitei para adquirir o primeiro livro dessa trilogia, De joelhos, que encontrei a um bom preço num grupo do facebook.

Filmes & Séries

Ultimamente a minha disposição para ver filmes e séries e, consequentemente, o meu tempo livre para tal tem sido escasso, então durante o mês de Maio não consegui ver qualquer filme ou série.

Como foi o vosso de mês de Maio? Existiu algum livro ou filme que vos tenha marcado especialmente?

quarta-feira, 10 de agosto de 2016

Divulgação | Livros Leya com a Lux

Olá! Mais uma vez venho partilhar com vocês uma excelente iniciativa, desta vez por parte da revista LUX que em parceria com a editora LEYA estão a promover a leitura, disponibilizando um conjunto de livros a um simpático preço de 4,90€.
Este post parece vir um bocadinho tardio porque todos os livros já saíram, contudo no site da revista diz que poderão encontrá-los nas bancas até ao dia 31 de Agosto, por isso se algum vos interessar ou tiver na vossa wishlist há já algum tempo toca de aproveitar e correr para o quiosque mais próximo!

15 de Julho
Malas de cartão de Patrícia Gameiro de Brito
Nós por aí de Diogo Amaral e Vera Kolodzig
Kate - Uma biografia de Marcia Moody
Lauren Luke - Pareça uma celebridade de Lauren Luke
Porque os homens preferem as divas de Jim Lewis
O teste da paixão de Chris Attwood e Janet Bray Attwood
Manual de sobrevivência para donas de casa desesperadas de Maria João Vieira

22 de Julho
O despertar do Mundo de Rhidian Brook
O fim-de-semana de Bernhard Schlink
Corações gelados de Laurie Halse Anderson 
À beira do lago encantado de Barbara Cartland 
Uma mulher invulgar de Janny Scott
Quem é que vai aproveitar e adquirir alguma destas pechinchas?

terça-feira, 2 de agosto de 2016

Opinião | Confesso - Colleen Hoover

Olá! Bem, parece que mais uma vez é dia de opinião aqui no blog, sendo esta uma opinião de um livro muito especial que me encheu as medidas todas. Para quem nunca leu nada da Colleen, só posso dizer que está mais do que aconselhada.

Nome: Confesso
Autora: Colleen Hoover
Editora: TOPSELLER
Edição/reimpressão: 2016
ISBN: 9789898839503
Páginas: 256
Sinopse: "Auburn Reed tem toda a sua vida planeada. Não há espaço para erros ou imprevistos. Até que, um dia, entra num estúdio de arte e conhece Owen Gentry, o enigmático artista dono do estúdio.Auburn sente, de súbito, que algo muda dentro dela e decide deixar-se levar pelo coração.
Owen, contudo, guarda segredos que não quer ver revelados. As escolhas do seu passado não parecem permitir-lhe um futuro livre, e Auburn tem demasiado a perder se decidir lutar por ele. A única forma de não pôr em risco tudo o que é importante para si é deixar Owen. Confessar é tudo o que ele tem de fazer para salvar a relação de ambos. Mas, neste caso, a confissão pode ser muito mais destrutiva do que o próprio pecado.
Será o amor capaz de sobreviver à verdade?
Confesso é uma história de imenso amor e coragem, que nos faz acreditar em segundas oportunidades."

Opinião: Quem me conhece e me segue há algum tempo sabe o quanto fiquei rendida e fã de Collen Hoover após ler o meu primeiro livro dela, Amor Cruel, do qual podem ler a minha opinião aqui.
    Se for a comparar "Confesso" com "Amor cruel" facilmente percebo que são dois livros muito distintos, com histórias diferentes o que acaba por tornar a experiência e intensidade de leitura também diferentes, mas ambas as histórias são lindas e dignas de ser lidas por qualquer pessoa que aprecie algo mais ao estilo romântico.
    Este livro conta-nos a história de Auburn que se muda para o Texas em busca de uma vida junto daqueles que mais ama. É de forma inesperada que Auburn se cruza com Owen, um pintor que precisa desesperadamente de alguém que o ajude na noite de abertura da sua galeria ao público e, uma vez, que Auburn caiu quase que "do céu" e, também ela precisa de uma ajuda mas financeira, não hesita muito em aceitar a proposta de Owen e fica para auxiliá-lo.
      A noite de abertura da galeria revela-se um verdadeiro sucesso para ambos: Auburn arrecada mais dinheiro do que aquele que esperava e as obras de Owen fizeram o sucesso de sempre.
    Depois do sucesso que foi aquela noite nada melhor do que comemorar, mas após o primeiro encontro, os dois vão-se cruzando por acaso do destino e Auburn depressa se apercebe que o pequeno espaço há muito vazio no seu coração está a começar a ser preenchido, mas existem série de contratempos na vida de ambos que impedem que ambos estejam juntos como tanto anseiam.
    Owen é um rapaz cheio de talento e uma verdadeira caixinha de surpresas porque nunca nos é revelado tudo a seu respeito, mas de cada vez que a autora levanta mais a cortina sobre o que este personagem é, mais nos sentimentos apaixanados por ele e por tudo aquilo que represente no ensina. 
    Para mim, uma das coisas que mais se destacou positivamente neste livro foi o conceito do estúdio do Owen: ele inspira-se em confissões feitas por pessoas anónimas para criar as suas obras de arte que, inesperadamente, também são partilhadas no livro a cores, o que tornou esta leitura ainda mais deliciosa.
    Todo o cuidado tido na edição deste livro é merecedor de grandes elogios e por isso mesmo a TOPSELLER está de parabéns! A própria autora também está pela grande originalidade revelada neste livro: as pinturas, as confissões partilhadas e a forma como ela conseguiu juntar o destino destes dois personagens e quem já leu o livro sabe bem daquilo que eu estou a falar.
    A escrita da Colleen Hoover mantém-se, mas o que nos deixa agarrados à história é definitivamente os diálogos deliciosos e a capacidade que ela tem de nos surpreender a cada capítulo com novas revelações. Esta autora é realmente boa no que faz, sabe como nos deixar a morrer pelo próximo capítulo, sabe como criar uma boa história, mas acima de tudo sabe como criar personagens muito reais e humanos.
    Esta é, sem dúvida alguma, uma das minhas escritoras top, daquelas que vou ter sempre debaixo de olho e que vou querer ler tudo aquilo que for publicado em Portugal porque ela tem o poder de me deixar completamente apaixonada e deliciada no fim de cada leitura.
"A minha mãe diz que há pessoas que aparecem na nossa vida e que acabamos por conhecer, e há pessoas que aparecem na nossa via mas que já conhecemos. O Owen faz parte do último tipo. As nossas personalidades parecem complementar-se, como se nos conhecêssemos desde sempre. Até hoje, não fazia ideia de quão intensamente precisava de alguém como ele na minha vida. Alguém para preencher os buracos que a Lydia foi escavando no meu amor-próprio."
Pág: 135
Classificação: 

Playlist: