quarta-feira, 20 de julho de 2016

Opinião | A bela e os lobos - Alexa L. D.

Olá! Passado algum tempo, creio que é desta que estou de volta, pelo menos já consegui escrever por alto as opiniões dos livros que tenho lido o que já significa que tenho a maioria do trabalho adiantado. Entretanto também preciso de meter os balanços mensais em dia, mas chegaremos lá.
Hoje é dia de opinião de um livro que me foi enviado pela Chiado Editora e do qual gostei mais do que aquilo que estava à espera.
Nome: A bela e os lobos
Autora: Alexa L. D.
Editora: Chiado Editora
Edição/reimpressão: 2015
ISBN: 9789895160372
Páginas: 396
Sinopse: "- Hastan – Chamei, insegura – Porquê que existem Lycans que escolhem humanos como parceiros, se a raça deles é de longe mais forte e esteticamente superior á nossa?
- Talvez pelo instinto da procriação – Respondeu Hastan – É do interesse dos Lycans, aumentar o número de membros da sua própria raça. Ou talvez eles vejam em nós algo que não conseguimos enxergar. É um mistério decerto.
Franzi o cenho. Sim, de facto era um mistério. Que interesse além de espalhar o vírus poderia ter um Lycan em um ser humano, quando existia dentro da sua própria espécie, múltiplos exemplares perfeitos para escolher?.
Virei a cabeça distraidamente para expor o meu pensamento a Hastan quando vislumbrei algo que me fez cambalear e centrar-me.
Um focinho enorme e negro tinha surgido momentos antes entre duas árvores a alguns metros a minha frente. O pânico levou-me a ficar estática durante pelo menos dois minutos. Fitei detalhadamente toda a floresta que a minha visão me permitia alcançar a fim de conseguir entender se teria sido ou não fruto da minha imaginação."



Opinião: Este livro conta-nos a história de Helena, uma jovem humana, que vê a sua vida mudar drasticamente quase que da noite para o dia, após a sua cidade natal ser invadida.
    Kalib é invadida e atacada por um grupo de lycans (humanos com uma beleza fora do comum e que se transformam em lobos) que decidem ir reclamar e buscar algo que afirmam ser deles por direito, mas que não lhes foi dado de livre vontade, pelo que se viram obrigados a ter tal ato.
    Após uma pequena desavença entre lycans, Helena é levada por um deles, Shane, que diz querer apenas zelar pela sua segurança, sendo que depressa nos questionamos se aquilo é tudo boa vontade e bom coração ou se por trás de toda aquela atitude existe um objetivo ou alguma segunda intenção. Esta é uma dúvida que paira no ar durante uma grande parte da narrativa, até que nos é revelado o verdadeiro papel de Helena na vida de Shane e ela parece não ficar nada contente com tal coisa.
    Helena é a típica mulher decidida que tenta constantemente resistir aos encantos de Shane que está constantemente a resistir aos encantos de Shane que está sempre a tentar fazer as suas investidas, mas até quando conseguirá ela resistir-lhe? Shane é capaz do melhor e do pior, acabando por revelar a Helena umas quantas verdades difíceis de ouvir. Shane acaba por ter mais de humano do que aquilo que pensa. No fundo revela-se precisamente o que é: um ser humano com alguns instintos animais e claramente com uma longa batalha pela frente.
    Não há como fugir ao destino e a prova disso mesmo é a forma como Helena acaba por render-se ao seu que já há muito foi traçado e que, embora não tenha sido escolhido por si e não lhe agrade nem um pouco, terá que ser o seu destino e futuro independentemente da sua vontade.
    Este é um exemplo perfeito de uma história que num primeiro momento nos parece algo fraquinha e cliché, mas depressa somos surpreendidos e damos por nós envolvidos na mesma e a querer saber cada vez mais e mais, sem conseguirmos largar o livro.
    A escrita da autora é simples, mas ainda assim revela-se envolvente e consegue agarrar o leitor como já referi anteriormente. O grande lapso que existe neste livro, como já tem vindo a ser um hábito com muita pena minha, é de facto a revisão que foi feita à obra. Confesso que quando me deparo com um livro que me agarra e que gosto, mas onde existem algumas falhas na revisão do texto acabo por sentir-me triste enquanto leitora porque sinto sempre que essa é uma negligência para com o leitor, mas também para com o autor que merece sempre que a sua obra seja divulgada da melhor forma possível. Mas enfim, como gostei da história, tentei abstrair-me um pouco dessas pequenas lacunas.
    Quanto ao final, foi um pau de dois bicos para mim: por um lado senti-me algo feliz por ver Helena deixou que finalmente tentassem chegar ao seu coração, acabando por tomar uma decisão sensato, mas por outro fiquei triste por me deparar com um final aberto em que não sabemos qual vai ser o destino das nossas personagens.
    Entretanto entrei em contacto com a autora e tive a oportunidade de saber que este livro terá uma continuação que, se tudo correr bem, sairá ainda este ano e que nos dará as respostas porque tanto ansiamos após terminada a leitura do livro A bela e os lobos.

" - Não me peças para ser mais específico. - continuou Shane e desta vez estava sério. - Porque se perco o controlo nas palavras é só uma questão de tempo até o perder nas minhas ações.Levantou-se e afastou-se, mas eu continuei paralisada, ciente de que agora iria demorar algum tempo a adormecer."
Pág: 109

Classificação:

Playlist: 

1 comentário:

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar