sexta-feira, 8 de janeiro de 2016

Opinião | A rapariga do lago - Carina Rosa

Olá! Vamos lá começar a colocar as opiniões ainda de 2015 em dia, sendo que hoje irei postar duas opiniões
Título: A rapariga do lago
Autora: Carina Rosa
Edição/reimpressão: 2015
IBNS: 9781310126970
Páginas: 50
Sinopse: "Luísa é uma adolescente introvertida, dividida entre a paixão que sente pela arte e a carreira em medicina que os pais sonham para ela. Atormentada pela ideia de que partirá, em breve, para Praga, passa os seus dias a desenhar, inspirada pela música de um violino. 
Luísa está curiosa quanto à identidade do violinista que a inspira, mas o seu interesse parece redobrar quando conhece Luís.
Ele é inesperado: vive isolado dentro da música que toca, escondendo-se do seu passado trágico e de um mundo preconceituoso. Os seus destinos vão unir-se na solidão e no amor à arte. E é ao som dos acordes do violino e por detrás de folhas de papel em branco que os dois vão viver uma paixão improvável.
Uma novela sobre o primeiro amor, o preconceito e o talento, bem como a importância da carreira e das escolhas que fazemos."
Download: Podem fazer download do conto aqui.


Opinião: Este conto surpreendeu-me, confesso que não sabia muito bem o que esperar do mesmo, mas a verdade é que acabei por gostar muito dele.
Este conto conta-nos a história de Luísa, uma jovem que tem como paixão desenhar e quer muito estudar em artes, mas os pais querem que ela estude medicina em Praga. Áreas de estudo bem distintas que é quase impossível que se cruzem em algum momento.
É quando conhece Luís, com algumas características diferentes e, que adorei que as tivesse para que conste, que a vontade de Luísa aumenta querendo ainda mais ficar em Portugal a estudar o que gosta e a explorar a sua amizade e posterior relação com Luís.
Achei o amor destes dois adolescentes muito doce e bonito, definitivamente que se trata do primeiro amor, isso é percetível a qualquer um.
Tratando-se de um conto não posso revelar muito mais do que aquilo que a sinopse diz, mas tenho a dizer-vos que achei que este conto aborda problemáticas muito importantes e pertinentes: a aceitação da diferença que deve ser algo cada vez mais presente em todos, contudo é algo que nem sempre é fácil de incutir, aborda ainda o facto de como por vezes temos sonhos diferentes daqueles que os nossos pais têm para nós, mas o importante é mantermo-nos fiéis a nós mesmos e lutarmos pelos nossos sonhos e por aquilo em que acreditamos e depois fala-nos de como o primeiro amor pode ser ingénuo, mas muito bonito.
Quanto à escrita da autora, esta nunca desilude, é sempre uma escrita ainda que simples muito bonita e que flui muito bem.
"Deitou-se de costas na cama e tapou-se com o lençol até ao queixo. Por Deus, amava-o e não sabia o que fazer com isso."
Classificação: 

Playlist: 
E vocês, já tiveram oportunidade de ler este conto?

Sem comentários:

Enviar um comentário